VISTA HOLCIM 1
por Valéria Nacif, Países Baixos

Numa análise de ovos de galinhas da cidade de Barroso – Minas Gerais, foram encontrados altos níveis de contaminação de dioxinas e PCBs. Estas substâncias são altamente tóxicas e podem provocar graves danos à saúde humana e ao meio ambiente. Elas fazem parte do grupo de poluentes orgânicos persistentes (POP`s), são de produção não-intencional, porque se formam como sub-produtos involuntários em certos processos industriais e de combustão. O Convênio de Estocolmo (do qual o Brasil é assinante) tem como objetivo minimizar e, se possível, eliminar os poluentes orgânicos persistentes (POP`s).

Os ovos de galinha foram escolhidos para análise por ser um elemento comum da dieta elementar e porque seu conteúdo gorduroso é apropriado para se fazer o monitoramento de contaminantes químicos solúveis em gordura, como os POP`s de produção não intencional.

Os ovos analisados foram colhidos no centro de Barroso, precisamente em maio de 2014. As galinhas destes ovos vivem soltas no galinheiro com chão de terra, se alimentam de milho, verduras, insetos e outros organismos. Isto faz com que os ovos sejam um bio-indicador ideal e útil para analisar a contaminação dos alimentos e do meio ambiente. Infelizmente no Brasil este tipo de análise quase nunca é realizado, apesar de ser um método simples e barato de se obter dados concretos sobre a contaminação de POP`s.

Há quase vinte anos a cimenteira multinacional suíça Holcim S.A. Barroso, vem incinerando resíduos perigosos, (ver anexo 1) no seu forno de cimento. Infelizmente esta lista não é completa, porque há mais de dez anos a cimenteira e a Prefeitura Municipal de Barroso recusam a apresentar uma lista completa dos resíduos incinerados em Barroso.

Em setembro de 2006, o cimento barrosense foi analisado na Universidade Técnica de Eindhoven, na Holanda, onde foi detectado contaminação de cádmio.

(ver anexo 2).

Em maio de 2014, a atual vice-coordenadora da ODESC (Organização de Desenvolvimento sustentável e Comunitário), Valéria Nacif, levou para a Holanda dois ovos de galinhas do centro de Barroso para ser analisados no RIKILT (Instituto Holandês para a Segurança Alimentar). O instituto é especializado na detecção, identificação, funcionalidade e eficácia (potencialmente prejudicial) de substâncias em alimentos e rações e especialista em análise de dioxinas e furanos.

Nos ovos de Barroso foram encontrados altos níveis de dioxinas, furanos,e pcb`s, respectivamente: 1.8 pg TEQ/grama de gordura, 3.3 pg TEQ/grama de gordura e NDL-PCBs 6.4 ng/grama de gordura. (veja anexo 3). Os cientistas da IPEN (Rede Internacional para a Eliminação de POP`s), os quais seguem as normas européias e da Organização Mundial de Saúde dizem que os níveis para entrar em ação são:dioxinas 1.75 pg WHO-TEQ/grama de gordura, dl-PCB`s 1.75 WHO-TEQ/grama de gordura* Com relação aesses limites, o resultado não ultrapassaos níveis máximos, mas excedem o nível deação da UEem matéria de dioxinas.

* EU action level pg WHO-TEQ/g fat: 1.75 dioxins, 1.75 dl-PCBs
EU maximum level pg WHO-TEQ/g fat: 2.5 dioxins, 5 dioxins+dl-PCBs

O padrão de contaminação detectada nos ovos de Barroso está relacionado diretamente à incineração em Barroso, o qual está profundamente sendo absorvido pela cadeia alimentar. É’ urgentemente necessário conseguir mais informações sobre as emissões de metais pesados, p.ex. chumbo, mercúrio, cádmio,etc. aos quais os barrosenses também estão expostos.”, segundo o toxicólogo holândes Martin van Berg, da Universidade de Utreque, ao analisar o resultado. Melhores análises de dioxinas, furanos,etc são também, segundo ele, necessárias, já que o Brasil apresenta dois tipos de estações bem definadas, a seca e a chuvosa. O fato de os ovos terem sido coletados no fim do período chuvoso pode alterar o resultado, já que a terra é totalmente lavada no periodo de setembro a março.

Estes dados tem implicações para as políticas nacionais e internacionais relacionadas à produção não intencional de POP`s, já que o objetivo da Convenção de Estocolmo é minimizar/eliminar os POP`s.

As recomendações dos cientistas acima citados é de que estes resultados da análise dos ovos de Barroso deveriam servir como um alerta para as instituições públicas. A ODESC espera que elas tomem as devidas medidas e precauções.


Anexo 1:

Geração, taxa de alimentação e poder calorífico de alguns dos resíduos destinados à co-incineração na fábrica de cimento Holcim – Unidade de Barroso. Fonte: Santi, A.M.M. 2006

 

Resíduo

Origem, descrição e taxas de geração

Tar

Dow Brasil, indústria química

resíduo compostos de dímeros e trímeros de TDI (1.300 t/mês; PCI = 6.480 kcal/kg)

Borra ácida

Petrolub Lubrificantes – industria de re-refino de óleos usados

resíduo gerado no processo de sulfonação do óleo usado (300 t/mês; PCI = 4.569 kcal/kg)

Cake

Novelis do Brasil (Alcan) – indústria metalúrgica (fabricação de alumínio)

escória das torres de filtragem; processo de fabricação de alumina (460 t/mês; PCI = nd))

Resíduo de catalisador

Carioca de Catalisadores

resíduo oriundo da bacia de contenção da EDTI (400 t/mês; PCI = nd)

Areia de fundição (areia no-bake, areia shell, areia verde e areia finos DISA)

Magoteaux – indústria metalúrgica (fundição)

resíduo gerado no processo de moldagem de peças fundidas (1.050 t/mês; PCI = nd))

Lodo biológico

Rhodiaco – indústria química (plásticos)

lodo da estação de tratamento de efluentes industriais (1.500 t/mês; PCI = 3.956 kcal/kg)

Resíduo de PTA

Rhodiaco – indústria química (plásticos)

resíduo da matéria-prima para fabricação de PET (500 t/mês; PCI = 10.941 kcal/kg)

Revestimento de cubas (SPL)

Albrás – indústria metalúrgica (fabricação de alumínio)

revestimento gasto de cubas (1.500 t/mês; PCI = 300 kcal/kg)

Resíduos oleosos

Replan – refino de petróleo

borra oleosa da limpeza dos tanques, amostras de hidrocarbonetos, borra de limpeza da EDTI (250 t/mês; PCI = 4.775 kcal/kg)

Carbonáceos

Alcoa – indústria metalúrgica (fabricação de alumínio)

resíduo proveniente do descarte de produto fora de especificação e da recuperação do banho eletrolítico do carvão escumado das cubas de redução (340 t/mês; PCI = 2.508 kcal/kg)

SPL (spent pot line)

Alcoa – indústria metalúrgica (fabricação de alumínio)

resíduo da substituição do revestimento gasto das cubas de redução (200 t/mês; PCI = 516 kcal/kg)

Borra ácida

Proluminas Lubrificantes – indústria de re-refino de óleos usados

resíduo gerado no processo de sulfonação do óleo usado (700 t/mês; PCI = 4.313 kcal/kg)

Torta ácida

Proluminas Lubrificantes – indústria de re-refino de óleos usados

resíduo gerado no processo de clarificação do óleo (200 t/mês; PCI = 3.938 kcal/kg)

Resíduo de negro de fumo

Columbian Chemicals Brasil – indústria química

resíduos de pós dispersos no ar que se depositam na área externa e são lavados e coletados em piscina de decantação (500 t/mês; PCI = 204 kcal/kg)

Resíduo catódico (SPL)

Vale Sul – indústria metalúrgica (fabricação de alumínio)

resíduo catódico (600 t/mês; PCI = 715 kcal/kg)

 

Fonte: Elaboração própria a partir das informações obtidas nos processos de licenciamento ambiental [Processo COPAM/PA/Nº 006/1981]

De acôrdo com os processos abaixo descritos, a Holcim consegue de uma forma rápida

o licenciamento para 145 tipos de rejeitos entre 2004 e 2005. Assim Barroso passa

também a queimar lixo do Estado do Pará. Fonte:Nacif,V. 2009

PROCESSO ATÍPICO:

00006/1981/038/2004:

Licenciamentos de vários resíduos de várias geradoras da General Motors

de São Paulo:

Indaiatuba, Sorocaba, Gravataí, Mogi das Cruzes, São José dos Campos e São Caetano

do Sul.

Total de resíduos licenciados: 69

Alguns resíduos: Lodo de ete, Borras, cera de calefetação, elementos químicos de filtragem, Borra de elpo, Poliuretano, Materiais contaminados diversos, Panos, Velas, Solventes, Filtros, Graxas,

Embalagens, EPT’s, todos contaminados.

00006/1981/047/2005:

Licenciamento do resíduo SPL da Albrás. Pará.

Inclui uma tabela de compatibilidade com outros resíduos co-processados em Barroso.

Resotec: AF10, AR10.

Alcan: Água contaminada com óleo, Alumina Balls, Bigbags, Borrachas e Correias, Cae,

Desengraxantes usados, Madeiras contaminadas com flúor e soda, Mangas de filtro, Óleo usado com cadium fluído H, Óleo usado do tanque, Oxalato de cálcio, SPL, Tecidos de Lona. Total: 13

Alcoa: Alumina A50, Alumina fluoretada, Carbonáceos, Mangas de filtro, Panos de filtro, Resíduos deóleo, SPL.

Total: 7

Belgo Bekaert: Sabão seco, Torta de ete. Total: 2

Cosipa: Borra oleosa.

Daimler Chrystler: Borra de cola, Borra de filtro, Borra de tinta, Borra proced. de lavagem Skids, Res.de tanques de contenção. Total: 5

FCC: Catalisadores.

Isopol: Tar

Magatteaux: (autopeças) Areias diversas: Shell US3, Finos disa US1, Bake, Verde US1. Total: 4

Petrobrás-Replan: Borra oleosa do BAO e da Landmaring.

Total: 2

Petrolub: Borra ácida, Torta de filtração

Pneu:

Proluminas: Borra ácida nova e velha, Torta ácida.

Total: 3

Saint Gobain: Areia de fundição

Tasa: Borra ácida

Albras:SPL (140.000 toneladas de resíduos passivos)

00006/1981/048/2005:

Licenciamento do resíduo catódico: SPL; Geradora: Valesul– Alumínio do

Brasil, Santa Cruz – Rio de Janeiro – RJ.

Residuos/embalagens de agro-tóxicos provenientes da COMSASCAVE – Barbacena

Escória (blast furnace slag) diferentes empresas

Total de resíduos: 147

Anexo 2:

PESQUISA SOBRE A PRESENÇA DE ALGUNS METAIS PESADOS NO CIMENTO BRASILEIRO (resumo)

Pedido: EC-2531

04-09-2006

Técnico responsável: Tim van Acker

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE EINHOVEN – Países Baixos

Loja Química de Eindhoven

Sala Ma 1.13

Caixa Postal 513

5600 MB Eindhoven

Tel: 0031402472431

Cliente: Valéria Nacif

Coordenadora geral da ODESC

Pedido de medições de metais pesados

Motivo:

Devido à queima de diversos tipos de lixo químico em fornos de cimento brasileiro, há a possibilidade da presença de metais pesados no cimento.

O cimento foi entregue pela cliente em recipiente plástico, cimento tipo A3 2AK 80/CP II-IE – 32. Data de fabricação: 22/01/2006 fabricado pela Holcim – Barroso – MG. As amostras foram analisadas no dia 12 de junho, dos seguintes metais pesados: zinco, chumbo e cádmio. As medições foram feitas de acordo com o método de absorção atômica espectrométrica (AAS) seguindo as seguintes normas:

Cádmio( Cd): NEM 5762

Zinco (Zn): NEM 5759

Chumbo (Pb): 5761

Elemento

Conteúdo da amostra (mg/kg ds)

Valor desejável

(mg/kg ds)

Valor de Aplicação

(mg/kg ds)

Valor de Intervenção

(mg/kg ds)

Cádmio (Cd)

2.7 +/- 0.1

0,8

6

12

Chumbo (Pb)

29 +/- 1

85

308

530

Zinco (Zn)

52 +/- 1

140

430

720

Os valores: desejável e de intervenção para estes metais pesados foram extraídos das diretivas para o meio ambiente do Ministério do Meio Ambiente Holandês.

Informações sobre as normas:

Valor Desejável: valor com concentração natural da forma como é encontrado no meio ambiente. Acima deste nível constata-se que há uma contaminação leve do solo.

Valor Aplicável: este valor é igual à metade da soma dos valores: desejável e de intervenção. Acima destes valores é necessário melhores pesquisas.

Valor de Intervenção: acima deste valor trata-se de contaminação do solo grave, onde é necessário saneamento a curto e longo prazo.

Conclusão:

Segundo a tabela acima foi constatada uma contaminação leve do cimento por cádmio. As concentrações médias dos outros dois metais estão abaixo do valor desejável. Sendo assim, o cimento não está contaminado por zinco e chumbo.

Na fabricação do cimento com calcário e outros elementos, a temperatura do cimento é tão alta (aproximadamente 1400° Celsius) que é de se esperar que metais pesados voláteis como o cádmio, o zinco e o mercúrio não estejam presentes em alta concentração no produto final. Mas a região entorno da fábrica pode estar exposta à altas concentrações destes metais tanto quanto aos particulados finos emitidos através da produção de cimento.

Informações gerais:

Uma alta concentração de cádmio no corpo pode causar danos nos rins, no sistema nervoso central, como também pressão alta, retardamento no crescimento e enfraquecimento do sistema de imunidade.

Anexo 3

Baixe o documento

10 thoughts on “Contaminação de ovos de galinha com dioxinas, furanos e PCB`s em Barroso, Minas Gerais.

  1. ADRIANO

    Com a ampliação da cimenteira holcim em barroso,esse índice vai dobrar.

    1. . Your favourite reason appeared to be on the web the easiest thing to be aware of. I say to you, I certainly get irked while folks think about worries that they just do not know about. You contorlled to hit the nail upon the top and outlined out the entire thing with no need side effect , people could take a signal. Will likely be again to get more. Thanks

    2. I'm also from Michigan and I love that Gwen Frostic's work shows the beauty and majesty of Michigan's natural world. My poor home state is often getting bad press because of the economy but it really is a beautiful spot.

    3. Bitte auswechseln durch “Stirb Langsam 2″, “Stirb Langsam – Jetzt erst recht” und “Stirb langsam 4.0″. Honourable Mention: “Color of Night”. Der bessere “Basic Instinct, unterschätzt und zu Unrecht schlecht gemacht.

    4. Muy buen post Carlos!La verdad es que ya pasa, y no sólo coincido con un punto, llevo un blog desde hace medio año (casi) y cuesta mantenerse, sobre todo si te invade alguna de esas situaciones.No obstante, siempre está bien tener posts o, por qué no, blogs como éste, que con buenas entradas te ayudan bastante a seguir adelante y no tirar la toalla.Desde aquí ánimo también a todos los bloggers novatillos que estén empezando como un servidor y gracias por los buenos consejos Carlos, felicitaciones! Un saludo!!

  2. Filipe Meireles

    Ha anos vejo este assunto sobre queima de lixo toxico na Fabrica, as vezes vem com muito impacto mas logo acaba o assunto.Uma vez ate o padre disse na missa.
    Se a coisa é tao grave, não teria como fazer algum tipo de denuncia em algum órgão internacional e envolver algum programa de tv mais polemico para ver se surte algum efeito maior?

    1. George

      Desculpe-me, mas não acha isso ignorante? Por que não perguntar à empresa primeiro? Afinal, esta empresa colocou o nome de Barroso no mapa e é responsável por grande parte das verbas do município. Ademais, temos que entender como funciona isso. Tudo deve ser licenciado e pelo que sei, esta empresa possui seu licenciamento em dia.
      Não vamos agir por impulso ou emoção, mas sim racionalmente, vendo a possibilidade de ter a resposta em mãos.

  3. Elton

    Ignorante George é acreditar nessa empresa.Barroso está morrendo de câncer.Só um ignorante para não ver.Você não ve a catinga na madrugada.Vai lá na fila para você ver as carretas chegando com as placas de produtos super perigosos.Sò um ignorante para não ver.Liceça È facil papel aceita tudo inclusive dinheiro.

  4. RICARDO

    Essa fabrica traz muito pouco beneficio pra barroso alem de poluição,não dá nada pra cidade,vai mais imposto pra barbacena que pra barroso,a fábrica de cimento é responsável sim pela poluição do ar. Ela libera na atmosfera partículas de sílica (SiO2) que ficam em suspensão no ar, provocando doenças pulmonares como fibroses e enfisemas.Mas em uma cidade como barroso,o dinheiro fala mais alto e todos se calam.Lembrando que nos últimos anos o índice de câncer na cidade aumentou,é só pesquisar,concordo com o amigo Filipe Meireles,denunciar esse fato a órgãos internacionais talvez seja a saída.

  5. RICARDO

    Essa análise de ovos de galinhas da cidade de Barroso – Minas Gerais,só serviu para difamar as galinhas da cidade,depois de uma reunião entre o gerente da holcim cimentos e o governo municipal,ficou tudo como está,todos se calaram,será porque??Até o padre da cidade depois que a cimenteira pintou a igreja parou de falar sobre o assunto na hora da missa,será que o dinheiro fala mais alto do que a saúde da população??O que será que aconteceu em barroso,cidade que toda semana são diagnosticados novos casos de câncer,as pessoas estão morrendo,e tudo fica como está??

Leave a Comment