DADOS DA PARECERISTA: A parecerista é graduada em Engenharia Química pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC (CREA/MS n. 8578/D), com Mestrado e Doutorado em Química pela mesma Universidade e Pós-Doutorados em Química pelo Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP e pela Universitá Cattolica del Sacro Cuore (Roma, Itália). É professora do Curso de Graduação em Engenharia Ambiental e do Curso de Mestrado em Tecnologias Ambientais da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul – UFMS, onde ministra as disciplinas de Química e de Poluição Atmosférica. Possui diversas obras e artigos científicos publicados no Brasil e no Exterior, nas áreas de Química e Meio Ambiente, exercendo consultoria técnica nas áreas de Saúde e Meio Ambiente para o Ministérios Públicos Federal e Estadual do estado de Mato Grosso do Sul e outros estados da federação. Seu curriculum vitae pode ser consultado no portal da intenet lattes.cnpq.br

3 thoughts on “Impactos negativos da incineração (PARECER TÉCNICO)

  1. Roberto

    Boa Noite, Gostaria de saber qual é o nome desta Dra. que emitiu este parecer, pois como já citei em um outro artigo aqui, estamos muito perto da instalação de usina aqui no municipio de Mogi das Cruzes – SP. Fizemos um Projeto de Lei proibindo a Incineração, ao o que tudo indica é que pelo parecer da Comissão de Justiça e Redação da Camara daqui será rejeitado, precisamos de ajuda. Um grande ABraço a todos

  2. Roberto

    Olha pessoal, pesquisei mais de 2 horas a procura do nome desta parecerista, pelo nº do Crea e nada, no slideshare aparecem 2 nomes mas nada tem haver com este parecer um SOnia Hess o outro ecotv strallos…Gostaria que alguem me desse uma luz sobre esta fonte, pois ela está meio estranha, por favor

  3. Felipe Giudice

    Posso dizer que conheço a solução para o problema dos furanos e dioxinas eliminados no processo.
    Simples e Fácil, como a temperatura dos gases estão altas, conseguimos reagir o SOx, HCl, entre outros muito facilmente com a cal, e para o restante dos poluentes como dioxinas, usamos o carvão ativado. Não é um bixo de 7 cabeças!

Leave a Comment