DSC_2643

No dia 30 de setembro, marco do dia de ação global contra o lixo e a incineração, foi realizado na cidade de São Bernardo do Campo o seminário técnico “Resíduos Sólidos: alternativas sustentáveis”.  O evento reuniu especialistas da área, movimentos sociais e juristas para debater o impacto da incineração de resíduos e as alternativas. Reuniu cerca de 170 pessoas e foi acompanhado ao vivo por transmissão pela internet.

Durante o evento a Coalizão Nacional contra a Incineração do Lixo lançou uma campanha nacional contra os projetos de tratamento térmico dos resíduos sólidos para geração de energia em processo de implantação em todas as regiões do Brasil. A Coalizão lançou um manifesto com argumentos técnico-cientificos refutando essa tecnologia como destinação adequada com resíduos sólidos.

O Manifesto esta disponível na página da campanha (www.incineradornao.net) para que entidades, movimentos sociais e indivíduos façam sua adesão e divulguem o documento. adesões no e-mail manifesto@incineradornao.net

Outras ações do Dia de Ação Global no Brasil

Catadores ligados ao MNCR realizaram um debate em defesa da coleta seletiva com a inclusão das cooperativas e associações de catadores na cidade de Manaus, no Amazonas.  O evento foi realizado na sede da Cáritas regional norte e discutiu os impactos dos incineradores na região norte.

Também em São Paulo, catadores de materiais recicláveis estiveram presentes no debate “meio ambiente e os trabalhadores”, no qual palestrou a Ministra do Meio Ambiente Izabela Teixeira, a filosofa Marilena Chauí e o ex-ministro de Direitos Humanos Paulo Vanucchi. Durante o evento os catadores entregaram panfletos aos presentes contra a implantação do incinerador em São Bernardo do Campo.

Dividindo a mesa do o Deputado Vicentinho e o Prefeito de São Bernardo do Campo Luiz Marinho, a  Ministra Izabela Teixeira, em sua intervenção, criticou a forma como esta sendo conduzindo a implantação de um incinerador de lixo na cidade de São Bernardo do Campo. Declarou que apóia a posição dos catadores e que a sua inclusão na gestão dos resíduos sólidos é prioridade máxima.  A critica da Ministra repercutiu mal para o Prefeito da cidade e fortaleceu o movimento contra a implantação do incinerador de lixo.

A filósofa e professora da USP, Marilena Chauí, também se posicionou contrária a implantação dos incineradores. Segundo ela, os países desenvolvidos como a Alemanha empurram tecnologias ultrapassadas para os países emergentes, como é o caso dos incineradores.

 

Washington Novaes, jornalista e especialista em meio ambiente
Washington Novaes, jornalista e especialista emmeio ambiente
O evento foi transmitido ao vivo pela internet
O evento foi transmitido ao vivo pela internet
O evento foi uma realização da Coalizão Nacional contra a Incineração de lixo
O evento foi uma realização da Coalizão Nacional contra a Incineração de lixo
Na mesa, profa Waverli Maia, Maria Helena Ribeiro (Prefeitura de Guarulhos), Roberto Laureano da Rocha (coordenação do MNCR),  Elena Alves Silva (Univ. Metodista)
Na mesa, profa Waverli Maia, Maria Helena Ribeiro (Prefeitura de Guarulhos), Roberto Laureano da Rocha (coordenação do MNCR), Elena Alves Silva (Univ. Metodista)
Na mesa, Beth Grimberg (Inst Polis), Eduardo Giesen (GAIA-Chile), André Abreu (France Libertés)
Na mesa, Beth Grimberg (Inst Polis), Eduardo Giesen (GAIA-Chile), André Abreu (France Libertés)
Na mesa, Dan Moche (Coalizão) e Washington Novaes (jornalista)
Na mesa, Dan Moche (Coalizão) e Washington Novaes (jornalista)

 

Evento foi trasmitido pela internet
Eduardo Giesen (Chile), coordenador da Aliança Global Alternativas à Incineração/GAIA

Leave a Comment